• Dr. Jorge Lyra

Saiba mais sobre o Câncer de Fígado

O fígado é considerada a maior glândula e órgão maciço do corpo humano, ele está localizado no lado direito do abdômen e é constituído por milhões de células, chamadas hepatócitos. São mais de 500 células e cada uma delas atuam com uma função específica para a preservação da vida.


Suas principais funções são produzir a bile, uma enzima fundamental para a quebra das gorduras, por armazenar glicose, vitaminas, produzir proteínas, como a albumina e algumas ligadas a coagulação do sangue, metabolizar colesterol, medicamentos e filtrar micro-organismos que podem transmitir infecções, além de converter a amônia oriunda do intestino em ureia.


Sua principal característica é que ele possuí grande capacidade de regeneração e isso apresenta uma grande vantagem para a realização de transplante. Um doador saudável pode doar até 30% do órgão, e em pouco tempo ele se recompõe completamente sem nenhuma sequela.




🔵 Câncer no fígado


O câncer de fígado pode ser primário, quando se desenvolve a partir das células desse órgão, ou metastático, quando o tumor primário foi originado de outro órgão, isso acontece com mais frequência em tumores intestinais.


O tipo mais comum de tumor maligno no fígado é o carcinoma hepatocelular ou hepatocarcinoma, que se desenvolve no hepatócito, que é a principal e mais numerosa das células hepáticas.


O colangiocarcinoma, se origina nos ductos que realizam o transporte da bile para o intestino, e é responsável por um em cada dez tumores malignos do fígado.


Existe também, o carcinoma hepático variante fibrolamelar que é menos frequente e tem um melhor prognóstico que outros, e por fim, o angiossarcoma que se desenvolve nos vasos sanguíneos no interior do fígado e o hepatoblastoma que é mais comum em crianças.



🔵 Fatores de risco


Os principais fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de fígado é a cirrose, que é causada na maioria das vezes, por infecções provocadas pelos vírus das hepatites B e C e pelo excesso de ingestão de bebidas alcoólicas.


Porém, existem também outros fatores, como:

- Obesidade

- Uso de esteróides anabolizantes

- Exposição a alimentos que contenham aflatoxina, substância gerada por fungos.


🔵 Sinais e sintomas


Na maioria das vezes, o câncer de fígado não apresenta sintomas em sua fase inicial, porém quando se apresentam os mais comuns são:


- Cansaço;

- Palidez;

- Falta de apetite;

- Fezes esbranquiçadas e Perda de peso inesperada.



🔵 Diagnóstico


Devido os sintomas só se apresentarem em uma fase mais avançada da doença, é de extrema importância realizar exames periódicos, principalmente, se a pessoa apresentar quadros de cirrose e/ou hepatite crônica.


Os principais exames de diagnóstico são:


- Exame de imagem, como a tomografia computadorizada e ressonância nuclear magnética;

- Biópsia;

- Exame de sangue.


🔵 Prevenção


A melhor forma para prevenir essa doença é evitar os fatores de risco, como o excesso de bebidas alcoólicas, além da realização de consultas e exames regularmente.


🔵 Tratamento


O tratamento para esse tipo de câncer, passou por grandes evoluções nas últimas décadas. E existem várias alternativas, dependendo do grau em que o câncer se encontra. A retirada do tumor e da parte do fígado é indicada quando a lesão é pequena e a função hepática está conservada, se esse procedimento não for possível é indicado a cirurgia de transplante de fígado.

Na dúvida converse com seu #oncologista ou #cirurgião.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo