• Dr. Jorge Lyra

Mitos e verdades sobre o câncer

A informação é o primeiro passo para a prevenção de diversas doenças, é para o câncer é diferente. Mas, é importante ficar atento, pois nem tudo o que se lê ou ouve, principalmente na internet, é verdade. Toda a informação deve ser sempre ponderada e analisada, visto que só pode ser considerado fator de risco para o desenvolvimento da doença quando é cientificamente comprovada. Qualquer coisa, além disso, é considerado mito ou crença.


Para lhe ajudar, separei alguns mitos e verdades mais comuns, que encontramos principalmente na internet sobre o câncer, confira.


Conhecendo Mitos


Usar ou ficar perto de aparelhos eletrônicos pode causar câncer?


Não existe comprovação científica de que usar muito o celular, voar de avião, ficar próximo ao micro-ondas ou a rádios, ter sinal de WiFi em casa ou ainda morar perto de antenas de transmissão possam aumentar os riscos de desenvolver um câncer. Esses aparelhos usam um tipo de radiação chamada não-ionizante, ou seja, de baixa frequência e quase sem impacto ao organismo.


O uso de desodorante antitranspirante ou aerossol influencia no desenvolvimento do câncer?


Muitos pensam que esse tipo de produto tem relação direta com a doença devido à presença de sais de alumínio e derivados na sua composição. Mas o INCA (Instituto Nacional do Câncer) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), através de estudos descartaram essa relação. Em relação ao aerosol, essa apenas é a forma como o produto pode ser aplicado, não influenciando diretamente na saúde.


Alimentos curam o câncer


Não se pode afirmar cientificamente que existem alimentos específicos que ajudam a curar o câncer. O que se tem certeza é que existem sim substâncias presentes na alimentação que podem ajudar a prevenir alguns tipos de câncer. Uma dieta variada e equilibrada faz a diferença em diversos aspectos da saúde, incluindo o aparecimento de tumores.


Todo nódulo ou tumor é um câncer


Não. Existem tumores benignos e tumores malignos. Inclusive já falei sobre está relação em um vídeo no Canal Minuto, clique aqui e confira!


O câncer é contagioso


Câncer não é contagioso. Não existe risco de transmissão de uma pessoa para a outra. Alguns vírus, como os que provocam o HPV e a Hepatite B, quando não tratados podem evoluir para um câncer, porém, o que a pessoa infectada pode transmitir para outra pelo contato sexual, por exemplo, é o vírus e não câncer.


Sabendo das 5 verdades


Fator genético


Essa é uma verdade incontestável. Quem tem casos de câncer na família, principalmente em parentes diretos como pai e mãe, tem sim mais chances de desenvolver a doença. Mas, isso não quer dizer que você terá câncer. A possibilidade é somente aumentada. Segundo dados do INCA, 5 a 10% dos casos confirmados da doença estão diretamente ligados a predisposição genética.


Tabagismo


Sem dúvidas o hábito de fumar tabaco e seus derivados, como charutos e narguilés, aumenta o risco de desenvolver câncer, principalmente de pulmão, cérebro, laringe e cavidade bucal. Esses produtos possuem milhares de substâncias tóxicas ao organismo em sua composição e que quando caem na corrente sanguínea contribuem para a deterioração de órgãos, suas funções e tecidos. Segundo o INCA, os riscos para quem fuma são até 20 vezes maiores.


Excesso de consumo de bebidas alcoólicas


O consumo excessivo de bebidas alcoólicas é um fator de risco comprovado cientificamente. Ele é responsável por elevar os casos de câncer de laringe, esôfago, fígado, cólon, garganta, boca, intestino e mama, principalmente. Assim como o tabaco, o álcool modifica as estruturas dos órgãos e tecidos do corpo, assim como as suas células, aumentando as chances do desenvolvimento de tumores malignos.


Exposição solar excessiva


Segundo especialistas, a queimadura solar aumenta em até três vezes o risco de desenvolver câncer, principalmente o de pele. Isso vale para todos, inclusive para quem tem pele negra. A maior concentração de melanina não tem relação com uma maior proteção à doença ou ao sol. É claro que o nosso organismo precisa do sol, já que a falta de vitamina D pode prejudicar a saúde dos ossos e aumentar o risco de tumores como o de mama, o colorretal e o de próstata. Porém, é preciso cuidado com os horários e o período de exposição solar.


Exposição inadequada a radiação


A realização constante de exames como o Raio-X e a tomografia computadorizada pode aumentar os riscos de desenvolver câncer. Mas, é importante destacar que isso só é valido para pessoas e profissionais que ficam expostas diretamente e constantemente a radiação. Por este motivo, é importante seguir à risca todas recomendações médicas e não realizar exames a esmo ou por conta própria.


Fonte: INCA (Instituto Nacional do Câncer)

20 visualizações
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2017 por Dr. Jorge Lyra. Todos os direitos reservados.