• Dr. Jorge Lyra

Janeiro Verde: Mês de prevenção do Câncer Cervical

O câncer cervical, mais conhecido como câncer de colo de útero, é o terceiro câncer mais comum em mulheres, e o quarto mais letal. No Maranhão é o segundo câncer mais comum nas mulheres, é considerado assim uma zona endémica.


Esse câncer está diretamente relacionado ao vírus do papiloma vírus humano (HPV ). O colo de útero é uma parte mais baixa do útero que se inicia na vagina, ao entrar em contato com o HPV, sofre alterações nas células cervicais que podem se converter em câncer com o passar do tempo. Existem dois cânceres de colo de útero, o mais frequente é o epidermóide e menos frequente é o adenocarcinomas, o epidermóide está mais relacionado ao HPV, cerca de 90% do câncer de colo de útero está relacionado a esse tipo.


Antes dele virar câncer, ele surge como displasias e neoplasias epiteliais cervicais (NIC) são divididas em três graus, NIC 1, NIC 2 e NIC 3. Sendo o NIC 1 de baixo grau, NIC 2 de alto grau e NIC 3 já é considerado o início do câncer, carcinoma in situ. Nem todo NIC vai virar câncer de colo de útero, mas como ele pode ter esse potencial, é importante que você que foi diagnosticada com esse quadro, procure imediatamente um especialista para fazer o tratamento adequado.


Existem outros fatores além do HPV, que podem ocasionar esse tipo de câncer, como o início de vida sexual precoce, múltiplos parceiros sexuais, além também da presença de baixa imunidade, por exemplo pessoas que possuem o vírus HIV.


Na fase inicial, esse tipo de câncer é assintomático, mas quando apresentam sintomas os principais são sangramento anormal pela vagina, sensação de massa no baixo ventre ou abdômen, presença de odor fétido saindo pela vagina, corrimento vaginal e às vezes até dificuldade para urinar . Por ser muitas vezes assintomático, é necessário a realização de Papanicolau preventivo, este exame previne que o NIC evolua para um câncer de colo de útero, e também realize exames periódicos com seu ginecologista, além também da realização da colposcopia, que é um outro tipo de exame mais detalhado, e que também pode detectar o câncer de colo de útero em uma fase precoce. As medidas de prevenção principais, é mudar os hábitos de vida, usar o preservativo, que protege não só apenas contra o HPV, mas também contra inúmeras outras Dst’s como o HIV, além de consulta anual com a ginecologista e também a vacinação contra o HPV que está disponível para meninas e meninos de 9 a 13 anos.



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo